Abihpec

Brasil tem maior taxa de crescimento percentual entre os top 10 mercados mundiais de HPPC




País mantém terceiro lugar no ranking global, crescendo 18,9% em 2011, contra 8,9% de expansão do Japão (segundo lugar no ranking) e 3,8% de aumento dos EUA (primeiro lugar do ranking) – dados Euromonitor / preços ao consumidor

Os dados divulgados pelo Instituto Euromonitor mostram que o setor brasileiro de HPPC (Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos) faturou em 2011 mais de 43 bilhões de dólares – preços ao consumidor. O total é 18,9% maior do que o faturamento 2010, quando a indústria movimentou 36,187 bilhões de dólares.  O Brasil registrou o maior crescimento percentual entre os top 10 mercados do setor. O segundo maior aumento percentual foi da Rússia, com 14,7% de expansão no comparativo entre 2011 e 2010.

Mundialmente a indústria de HPPC cresceu 9,84%, movimentando USD 425,8 bilhões contra USD 387,7 bilhões em 2010. Juntos os dez principais países do setor foram responsáveis por 64,1% do faturamento total, ou USD 272,98 bilhões.

O Brasil possui 10,1%, de market share global, contra 11,1% do Japão e 14,8% dos Estados Unidos. Em quarto lugar está a China (6,5% de market share), seguida de Alemanha (4,5%), França (4,1%), Reino Unido (4%), Rússia (3,3%), Itália (3%) e Espanha (2,6%). Na América Latina o Brasil mantém a liderança, com 58% de market share da região.

Segmentação

Na análise do Euromonitor (preços ao consumidor), entre as macro categorias o Brasil manteve a primeira posição no ranking mundial de desodorantes e fragrâncias. O País é vice-líder em produtos infantis, higiene oral, produtos masculinos, produtos para cabelo e banho.

Nas subcategorias passamos para o primeiro lugar em protetores solares e mantivemos a liderança em coloração, condicionadores, permanentes/alisantes, sabonetes e cremes para o corpo.

Valores Ex-Factory

O setor no Brasil faturou em 2011 R$ 29,4 bilhões em valores Ex-Factory (saídos de fábrica, livre de impostos sobre vendas), 7,9% a mais que em 2010. Os dados são do levantamento anual da ABIHPEC, que mostraram que as subdivisões de produtos para cabelos (Colorir/Descolorir, Condicionadores, Fixadores/ Modeladores, Permanente/ Alisante, Produtos para tratamento do cabelo, e Shampoo) somam R$6,7 bilhões Ex-Factory, quase 22,8% do total do setor.

As fragrâncias movimentaram R$4,75 bilhões com participação de 16,2%. Os descartáveis movimentaram R$3,48 bilhões e ocupam o terceiro lugar no share, com 11,9% de participação. Produtos para banho possuem fatia de 10,2% na composição, com R$3 bilhões gerados. Em quinta posição estão os produtos de cuidados para a pele, tendo movimentado R$2,67 bilhões e respondendo por 9,1% do montante. A composição do faturamento segue com os desodorantes (9% de market share), Higiene Oral (8,1%), Maquiagens (7,9%), Bronzeadores/Protetores Solares (4,1%) e Preparação para o barbear (0,7%).

“O setor mantém um crescimento médio de 10,9% em vendas líquidas Ex-Factory nos últimos cinco anos, motivado especialmente pelo aumento do poder de consumo da classe C e do investimento de nossas indústrias em mídia, inovação e tecnologia”, diz João Carlos Basilio, presidente da ABIHPEC.

Em 2011 as transações correntes internacionais do setor atingiram US$1 bilhão e 600 milhões. As exportações do segmento fecharam em US$754 milhões, crescimento de 8,7% sobre 2010. Comparativamente no mesmo período as empresas participantes do Projeto Setorial Beautycare Brazil, de Internacionalização das Indústrias Brasileiras de HPPC, coordenado pela ABIHPEC em parceria com a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), tiveram uma ampliação de 15%, atingindo USD126 milhões em vendas internacionais. As vendas internacionais totais do segmento a partir do Brasil se expandiram 293,5% nos últimos 10 anos, em uma média anual de 14,7%.

Empregos

O setor de HPPC gerou em 2010 4 milhões 282 mil oportunidades de trabalho, sendo 1 milhão e 480 mil somente em salões de beleza.

Abihpec © Copyright 2015 | desenvolvido por